Research Seminar

Sessões do Seminário Permanente "Repensar o Humano e a Natureza" 2021/2022

On Wednesday, Jun 22, 2022

 

Além de todos os acontecimentos súbitos que lhe têm feito história, as primeiras décadas do milénio sobressaltam a relação do humano com a compreensão de si próprio e a relação do humano com a natureza em que vive, a sua e a que o circunda, o ambiente, os ecossistemas, os outros seres não-humanos, a Terra planeta e referente da existência. O pós-humano, seja como perda irreversível de algo que não estava nas mãos humanas subtrair ao humano, seja como ganho de algo que, de forma idêntica, não estava nas mãos humanas juntar ao humano, é a criação humana cujo sentido tem de ser interrogado. Como a natureza cada vez mais capturada pelo dispositivo da produção e absorvida por uma inteligibilidade do recurso, do meio. Este duplo sobressalto, do humano e da natureza ambos em trânsito para outra condição, é ontológico e, por isso, obriga a repensar o que se quer dizer quando se fala de humano e do mesmo modo quando se fala de natureza. A estabilidade perdida da humanidade do humano e da naturalidade da natureza trazem a crise às suas representações, teóricas, políticas, culturais, e proporcionam por isso à radicalidade do questionamento filosófico uma tempestividade inédita. Nunca, como hoje, foram urgentes e cruciais as questões de uma antropologia filosófica e de uma filosofia da natureza. É sob este quadrante de problemas que se desenrolará o conjunto de sessões mensais da edição deste ano letivo do Seminário Permanente do Praxis - Centro de Filosofia, Política e Cultura.

As sessões terão lugar nas seguintes datas, às 17h30min:
13 de outubro de 2021
  • André Barata (Praxis UBI), O sentimento de irreversibilidade - Pensar a mortalidade no viver a partir de Jankélévitch.

  • Raquel Loio (Praxis UBI), A transformação da experiência humana do tempo através da compreensão da multiplicidade de tempos vitais.


17 de novembro de 2021
  • Bruno Serra (Praxis UBI), Será a virtude ensinável? - Emoção, educação e emulação.

  • Luisa Monteiro, Presença e 'diferência' na tragédia clássica.


15 de dezembro de 2021
  • Inês Rodrigues (Praxis UBI), "Pode alguém ser quem não é?" A verdade na identidade narrativa.

  • Luís Marques (Praxis UÉ), A noção de liberdade em "A Rússia de Hoje e o Homem de Sempre" de Leonardo Coimbra.


19 de janeiro de 2022
  • José Paulo Teixeira, As Encenações da chance: a invenção da pessoa e o lugar do outro. Quatro notas sobre as ‘regiões’ das humanidades animal e/ou divina, inseparáveis das humanidades técnicas e pessoais.

  • Rui Sampaio da Silva, Virtudes intelectuais e a teoria do debate público.


16 de fevereiro de 2022 
  • Bruno Ferreira da Costa (Praxis UBI), Qualidade da democracia nos PALOP`s - desafios, obstáculos e oportunidades.
  • Hélerson Silva (Pontifícia Universidade Católica de Campinas), Da moral privada à ética pública: a nova elite parlamentar evangélica na América Latina.

23 de março de 2022
  • Ana Leonor Santos (Praxis UBI)

  • José Rosa (Praxis UBI), A "Arte da Medicina" entre o impossível e o irrecusável. 


20 de abril de 2022
  • Maria do Céu Pires (Praxis UÉ), Ecofeminismo crítico.


18 de maio de 2022
  • Ângelo Milhano (Praxis UÉ), O cuidado no desenvolvimento tecnológico.

  • Raquel Loio (Praxis UBI)


22 de junho de 2022
  • André Barata (Praxis UBI), O valor do reconhecimento numa era pós-humana.

  • Maria João Cabrita (Praxis UBI)

Edição online

1999—2022 © IFP and Up to Start  •  Login • RSS feed